JESUS O CRISTO – INICIAÇÃO DOLOROSA

JESUS O CRISTO – INICIAÇÃO DOLOROSA
Advertisement

 

Após os três anos de trabalho muito forte para cumprir a missão espiritual que lhe tinha sido incumbido, Jesus estava no momento certo de receber a Quarta Iniciação.

Esta iniciação é muito difícil e tem origem nos desapegos e nas renúncias que devem ser feitos para alcançar evoluir através do cumprimento da missão, é isto que os orientais chamam de dharma.

Neste tempo o chacra da coroa se abre completamente. O lótus simbólico abre todas as suas pétalas e o centro, o coração espiritual, aparece brilhando intensamente e transforma o iniciado numa tocha ardendo no fogo da transfiguração do sacrifício doloroso, mas também da esperança no novo ciclo que se iniciará.
Neste centro de energia se manifestam as energias tríplices de Vontade, Amor e Poder. 

 

No ocultismo este lótus se chama Templo de Salomão porque era nele que se faziam os sacrifícios e oferendas a Deus. Neste centro superior, o lótus ou Templo se apoia o Grande Anjo Solar, EU SOU, Deus e das pétalas abertas e do centro caem as sementes da Nova Era que Jesus, como Cristo, se comprometeu levar em frente até fazê-las germinar na Era de Aquário dando fim à missão iniciada na Era de Peixes.

Ao morrer deixamos os corpos físico, emocional, mental, etérico e tudo fica guardado no Corpo Causal, no Lótus de Energia Superior e na próxima encarnação é daqui que recebemos as sementes acumuladas no carma para prosseguirmos o trabalho.

Na Quarta Iniciação o Corpo Causal também é destruído e abandona para sempre seus corpos mental e emocional inferiores (são os que manifestam os desejos sexuais e os sentimentos negativos como cobiça, inveja, ganância e outros).

Alguns Mestres ainda escolhem reter seus corpos físicos para poderem se manifestar quando necessário, mas isto é muito raro na Hierarquia da Fraternidade Branca e não existe ‘incorporação espiritual’. (Ninguém incorpora um Mestre; cuidado com os falsos profetas)

Nesta iniciação, a 4º, Jesus aprendeu a controlar a morte e o corpo físico trabalho que tinha sido iniciado no Templo de Luxor, ainda criança e na companhia de Maria, Sua Mãe, sob os cuidados do Mestre Serapis Bey.
O processo continuou até a crucificação quando Jesus juntou o trabalho de abandono e renuncia do Quarto Raio e o uso do poder da regeneração do Segundo Raio, o Amor.

O Quarto Raio é conhecido como a energia que produz a paz através do conflito: primeiro o conflito, segundo a renúncia, terceiro a liberdade. Isto acontece quando o iniciado percebe o processo o aceita e procura evitar a maldade na vida. 

A cruz representa o último estágio de abandono e de dor do corpo físico, a morte é apenas o resultado do início do processo de Liberdade espiritual para continuidade do cumprimento da missão.

 

About The Author

CONTATO RAKEL POSSI

 

WhatsApp - Rakel Possi

Celular - WhatsApp

+55 (13) 991511707

 


 

Email - Rakel Possi

E-mail

[email protected]

 


 

Messenger - Rakel Possi

Messenger - Facebook

Click para enviar mensagem

 

Facebook Rakel Possi

Instagram Rakel Possi